Cidade Cemitério - O manifesto punk do Distrito Federal


Quando se fala em Brasília é natural que a gente se lembre apenas de coisas ruins, como o senado, Capital Inicial, Legião Urbana e essas coisas. O que infelizmente poucos se lembram é que a cena underground de lá é muito foda, e sempre trouxe para nós excelentes surpresas. E de todas as bandas que surgiram lá nos últimos tempos a Cidade Cemitério foi a que mais me agradou, tendo lançado no ano passado aquele que considero o melhor disco hardcore nacional de 2012, "Asa Morte".

A banda começou em 2011 e é formada por gente já bem conhecida na cena underground de lá. Manga no vocal, Poney (sim, o mesmo do Violator e Possuíd Pelo Cão) na guitarra, Jully no baixo e Daniel na bateria, formam esse belíssimo conjunto, que manda um hardcore baseado na velha escola americana, com óbvias referências de Bad Brains, Agent Orange, Zero Boys, Adolescents, Black Flag, Circle Jerks e afins, além de letras muito bem sacadas blasfemando contra Deus (que feio) e o estado, mas sem aqueles clichês xaropes de sempre.


Não foi só a mim que a banda chamou a atenção, eles já vem arrancando vários elogios da crítica e o disco deles foi muito bem recebido por vários fãs do bom e velho hardcore, inclusive está em várias listas de "melhores de 2012" por aí, e mesmo com o pouco tempo de estrada já andaram tocando pelo país inteiro, inclusive no início do ano passado fizeram uns shows no Rio Grande do Sul e em Porto Alegre inclusive, que eu perdi por pura preguiça e acima de tudo BABAQUICE (e até hoje tenho vontade de arrancar meu saco e esfregar na própria cara de tanta raiva de mim mesmo por conta disso), mas dizem que os shows foram absolutamente destruidores, e além disso há especulações que os caras possam voltar. Cruzo meus dedinhos pra que isso aconteça, e na próxima vez não perco nem se a minha cara for devorada por crocodilos.

Além do maravilhoso "Asa Morte", a banda lançou também um split 7'' com o Skate Pirata sugestivamente chamado "Rolê Pagão". Você pode ouvir estes dois registros fonográficos no bandcamp da banda. Se você curtir, contate a banda ou alguma distro e compre o CD, custa apenas míseros 5 reais, e se tiver show da banda aí pelas suas bandas, não seja um babaca como eu e não deixe a preguiça te dominar e VÁ AO SHOW!

Em tempo, o nome Cidade Cemitério, bem como o do seu disco, "Asa Morte", são singelas homenagens da banda à Brasília, cidade que todos eles desde sempre foram residentes, cidade que, segundo eles, "foi feita na prancheta, imaginada e não vivida, esquadrinhada: tudo tem seu lugar, ditado pela divisão em setores, mantido pelas autoridades, uma cidade construída em amor ao poder".


Ah sim, aproveitando o espaço pra fazer um breve marketing pessoal, hoje eu e o Rodrigo estaremos no programa Let's Start, na Rádio Putzgrila às 20h falando sobre o blog e botando sons maneiros pra vocês ouvirem. Fechamos uma parceria com o programa (que rola toda segunda-feira das 20h às 22h) e toda semana rolará um bloco Bad Music, com sons baseados no que foi postado aqui. O link para ouvir a Putzgrila está aí do lado. É isso aí, beijo na bunda.

Leave a Reply