I am the cosmos...


Um tempo atrás, fiz aqui um post sobre o Big Star, de certeza uma das minhas bandas favoritas dos anos 70. O primeiro disco do Big Star é uma das mais belas obras musicais que já ouvi, e mesmo os outros discos da banda sendo muito bons, o "#1 Record" faz com que pareçam medíocres. Grande parte da genialidade do primeiro disco se dá por conta da união do Alex Chilton com esse cara do post de hoje, o Chris Bell.

Alex Chilton e Chris Bell tinham tudo para ser a mais perfeita e criativa dupla da história do rock, e a prova disso está não só no primeiro disco do Big Star, mas também nas contribuições que Bell deixou para o segundo disco deles, o "Radio City", por sinal as melhores do disco, como "O My Soul", "Back of a Car" e "September Gurls". Infelizmente, diversas brigas e desentendimentos com Chilton, abuso de drogas e problemas de depressão, fizeram com que Chris Bell se afastasse do Big Star.

Bell ficou um tempo afastado da música e decidiu voltar a compor em carreira solo. Começou a ensair e gravar demos no estúdio Ardent, onde gravou e ensaiou com sua antiga banda. Como contribuintes de seu projeto solo, chamou alguns velhos amigos, inclusive Alex Chilton, com quem já havia se reconciliado. Desse reencontro saiu a pérola "You and Your Sister", lado B do single "I Am The Cosmos", único material solo de Chilton que saiu enquanto vivo, em 1978.



Esse single, raríssimo hoje em dia, e um dos objetos mais cobiçados pelos colecionadores e fãs do Big Star, foi lançado pela Car Records, por quem Bell lançaria seu primeiro disco, chamado "I Am The Cosmos". Infelizmente, Bell morreu no mesmo ano que o disco seria lançado, em 1978, num acidente de carro, aos 27 anos (tornando-se assim um dos obscuros membros do "clube dos 27"). O disco permaneceu engavetado até 1992, quand foi lançado em CD pela Rykodisc, passados 14 anos de sua morte.



E o que falar dessa pérola, lançada postumamente? Simplesmente GENIAL. Não desmerecendo Chilton, que também é um ótimo músico e muito criativo, mas parece que boa parte da genialidade do Big Star em seu primeiro disco se devia ao Chris Bell. Mas, boa parte mesmo. Esse disco solo dele é comparável ao primeiro do Big Star. Com ótimas canções, incluindo baladas poderosas como a faixa-título, "Your And Your Sister", "Speed of Sound" e canções matadoras como "Fight at the Table", "I Got Kind Lost" e "I Don't Know", todas elas em nenhum momento negando as influências de Bell, calcadas principalmente na british invasion dos anos 60, porém apresentadas numa versão muito mais poderosa, numa versão de pau duro, um powerpop impecável, perfeito. Disco obrigatório, sobretudo para fãs de Big Star, que não podem deixar essa pérola passar.


Baixe essa maravilha aqui.

Leave a Reply